Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Pais e Filhos ! Porque é que os nossos filhos adoecem sempre nas piores alturas?

17.08.15 | Vera Dias Pinheiro
"Desassossego"


Os filhos adoecem sempre nas piores alturas! Eu já o tinha ouvido dizer da boca e experiência de outras mães, porém, antes de termos os nossos próprios filhos, achamos sempre que alguma coisa há-de ser diferente quando chegar a nossa vez. E, sim, existem algumas coisas que podemos controlar ou até mudar, quando se trata dos nossos filhos e não dos filhos dos outros. No entanto, não podemos nunca fugir às verdades absolutas da maternidade e, mais cedo ou mais tarde, acabamos todas por lá chegar.

Uma dessas verdades é que o primeiro ano de creche serve para as crianças ganharem resistências, que é como quem diz, serve para elas apanharem todas as doenças e mais algumas. Porém, eu estava com alguma convicção de que com o Vicente isso não fosse bem assim, pois, afinal, ele ia começar com dois anos e, nessa altura, o seu sistema imunitário já deveria ter ganho alguma dessa "resistência". Mentira! Este ano tem sido um autêntico curso intensivo, no que diz respeito a doenças, virus, viroses e afins. Aprendi mais nestes últimos seis meses de creche do que nos dois anos de vida do meu filho. 

De seguida, e como consequência, aprendi outra das verdades absolutas: as crianças adoecem sempre nas piores alturas! Por exemplo, aos fins-de-semana e, em especial, aquele fim-de-semana em há planos para se fazer alguma coisa de diferente; é durante a noite que as febres são mais altas - por aqui já são frequentes os banhos noturnos - e, depois, também é comum, adoeceram na véspera de irmos de férias e, mais grave, nas férias de Verão. E a grande dúvida que surge sempre é a de: ir ou não? Na minha opinião, depende muito do nosso bom senso, no entanto, acho que o nosso coração fica sempre apertado e com receio que o(a) nosso(a) filho(a) possa não melhorar e que a culpa seja nossa por termos querido manter os planos para as férias a todo o custo.

Neste preciso momento, aquilo que escrevi aqui sobre férias, faz todo o sentido: "(...) é importante termos a capacidade de nos adaptarmos às situações - caso alguma coisa fuga ao planeado ou ao nosso controlo - sem deixar que isso nos estrague as férias." Não há forma de contornar o facto de que os filhos - em especial os pequenos - tornam a nossa vida demasiado imprevisível. E quanto mais cedo o formos capazes de interiorizar na nossa mente, mas fácil se torna nós  conseguirmo-nos adaptar às situações. Só assim evitamos a frustração perante aquilo que eram as nossas expectativas.
No fundo, nós até o sabemos; por vezes, queremos é continuar como se nada fosse... a achar que connosco pode ser um bocadinho diferente!


Que tipo de doenças é mais fácil os nossos filhos apanharem nas creches?
As infecções que são mais comuns são aquelas que são causadas por um virus e/ou  por uma bactéria. Porquê? Porque como as crianças estão sempre juntas, no mesmo espaço físico, o virus e a bactéria está em constante contacto com o nosso filho até ao dia em que consegue entrar no seu organismo.
Os virus que aparecem com mais frequência nas crianças estão ligados ao sistema respiratório e gastrointestinal. Temos, por exemplo, as gripes e constipação, as laringites e as faringites. Também são frequentes as varicelas e o sarampo, as viroses e a diarreias.

Alguém tem mais alguma coisa a acrescentar?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.