Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os Vs | Lar DOCE lar

12.11.15 | Vera Dias Pinheiro

Haverá  coisa melhor do que sentirmo-nos bem na nossa própria casa? Chegar a casa depois de um dia de trabalho, entrar em casa e ter logo uma sensação de tranquilidade? Ou, então, quando tudo fica em silêncio, depois de deitarmos os nossos filhos, quando finalmente conseguimos uns instantes só para nós? 

Depois de encontrarmos a casa à nossa medida, o passo seguinte é o de a decorar de forma funcional, ao nosso gosto e acima de tudo confortável. Não é fácil, muitas vezes, não o conseguimos fazer logo à primeira, outras vezes, não temos paciência/tempo para pesquisar e procurar as peças chave numa decoração - e, às vezes, basta um ou outro pormenor para obter o resultado que tanto desejamos. Por aqui não somos excepção! 

No início de tudo, eu vivia no meu T1, feito à minha medida; a seguir, veio o senhor meu marido, mas sem grande impacto, pois andava sempre entre Bruxelas-Lisboa; mas mais tarde soubemos que vinha aí um bebé e, então, foi o pânico! :) Regressamos à casa de solteiro do senhor meu marido, feita à medida de um homem... tentamos - ou melhor, eu tentei - adaptá-la a uma casa de família, porém como sabíamos que iríamos para Bruxelas num futuro muito próximo, não fizemos um grande investimento. Em Bruxelas foi mais uma adaptação daquela que seria a nossa nova casa, para termos o nosso conforto, especialmente o Vicente e a grande vantagem: tínhamos imenso espaço. Agora, de volta a Lisboa e com outra casa às costas, precisávamos mesmo de nos sentirmos em casa por todos os motivos: para o regresso ser mais fácil; a (re)adaptação melhor; e conseguir espaço para juntar duas casas - a que já tínhamos cá e a que vinha connosco de Bruxelas - em apenas uma. 

E agora sentimo-nos efectivamente bem na nossa casa, conseguimos o equilibro que procurávamos, no entanto, isso não significa que não fiquem alguns dos tais pormenores por tratar, porque é aquilo que exige uma maior dedicação na procura; tem que ser a peça que se identifica mesmo connosco, etc... Assim, acaba por continuar a haver sempre uma visita a uma ou outra loja de decoração; uma vista de olhos nas revistas e nos catálogos, sempre na procura dos tais pormenores.

E aqui ficam algumas das peças que vi no catálogo online da La Redoute, pois ali há muito mais do que apenas de roupa e acessórios:

Decoração+interiores+casa+la redoute


Decoração+interiores+casa+la redoute




E agora vamos descansar!
Boa noite!


*Este texto foi escrito em parceria.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.