Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Olá segunda-feira! Rotinas Prontas Para Mais Uma Semana.

16.09.19 | Vera Dias Pinheiro

rotinas, segunda-feira, nova semana

 

Quanto mais rotinados estão os dias, mais fácil se torna gerir o dia-a-dia. Fica mais fácil para mim, contudo também para eles que sabem perfeitamente como os dias decorrem – sobretudo, de segunda a sexta-feira – e deixam de argumentar contra o banho, o jantar ou o dormir – na maioria das vezes, vá! E eu, por minha vez, começo a entrar em modo piloto e a descontrair um pouco mais. Já me habituei aos trajectos, já estou mais à vontade com os caminhos, já entrei nas rotinas e, mesmo que o tempo para mim seja curto, já sei com o que conto sem estar sempre a pensar no que gostava de fazer e não consigo, pois o tempo não estica.

 

Por isso, não posso dizer que os nossos dias fluem ao sabor do vento, porque não é verdade. Nestas coisas da vida familiar, eu prefiro jogar pelo seguro e ter as coisas dentro do meu controlo. Não me entrego ao improviso, sim, é verdade, mas asseguro que evito as birras na hora de dormir, por exemplo, ou de manhã na inevitável correria para sair a horas de casa.

 

Esta semana, a terceira de escola, a Laura começa as actividades e eu ganhei uma hora extra que, porém, ainda não me sabe a nada, uma vez que o Vicente ainda está com o horário normal de saída, às 15h. Para a semana, será a sua vez e aí sim, terei um pouco mais de margem para descomprimir e correr um pouco mais devagar no tempo que tenho sem eles.

 

Entretanto, todos os inícios de escola, eu costumo fazer compras de roupa. Este ano, todavia, tinha para mim que estava tudo mais ou menos preparado para o arranque do ano lectivo. Eis senão quando começam as queixas dos sapatos e ténis apertados; da roupa que, afinal, não é suficiente com a agravante que, por aqui, num único dia somos capazes de ter as quatro estações do ano; sem esquecer os dias em que chove imenso; etc. Ou seja, todos os dias de véspera fazia uma ginástica para ter roupa adequada.

 

E, assim, nesta segunda-feira dediquei-me às compras em quantidade suficiente para estar descansada. Para além disso, as crianças, por estes lados, não vão para a escola demasiado aprumadas, nada disso, muito pelo contrário. As crianças saem da escola imundas do tanto que brincaram – porque encontrar uma escola com espaço ao ar livre é quase é dado adquirido ao contrário de Lisboa. Mesmo com o tempo cinzento e chuvoso a maior parte do ano, os miúdos não vivem propriamente fechados à espera de um dia de sol para sair e brincar. Depois, também não andam de carro, a maioria das pessoas desloca-se de bicicleta e as crianças também, seja com os seus pais ou com a sua própria bicicleta ou trotinete.

 

Aliás, nem eu e nem a maioria das pessoas andam demasiado arranjadas. Esqueçam os saltos altos e as roupas pouco práticas. Fiquem sabendo que foi aqui que comecei a minha colecção de ténis há seis anos atrás, portanto… se visitam Bruxelas, venham confortáveis pois é assim que esta cidade vos vai receber.

 

Para muitos, Bruxelas é apenas uma cidade cinzenta e chuvosa, porém para outros – eu incluída – é um caso sério de amor. E mesmo que use carro todos os dias, o carro é apenas um meio de transporte para levar e ir buscar os miúdos à escola e para fazer passeios para fora da cidade. Os transportes públicos funcionam e servem toda a cidade, o que nos permite dispensar facilmente o carro.

 

Em contrapartida, pode haver coisas que nos tiram do sério, como as encomendas que recebemos e que são atiradas literalmente para o hall de entrada do prédio, assim como as compras de supermercado online com entrega ao domícilio que ficam à porta da rua. O sistema de recolha de lixo é também suis generis, mas em breve teremos um saco apenas para lixo orgânico e já pouco ou nada se vê de plásticos em lojas ou supermercados, sejam eles de que tipo forem. Também é fácil e acessível comprar local, orgânico e bio e, em alturas de saldos, vale a pena dar um pezinho pelas lojas porque se fazem boas compras. Aqui não se brinca aos descontos de 10% ou 15% mesmo nas marcas de “luxo”.

bruxelas, café belga, flagey

 

Hoje o Vicente começou a Língua II na escola, para ele é o Francês – o Inglês continua como extracurricular – uma turma mista com miúdos do primeiro ano dos vários países, disse-me todo contente que entendeu tudo e que não precisou de pedir ajuda a ninguém. Hoje também respondeu a tudo o que lhe perguntaram na escola da Laura sem hesitar ou encolher-se.

 

Nunca duvidei da rapidez de adaptação das crianças e não seriam os meus filhos a própria da excepção, contudo aquilo que eu sei é que quanto mais eles se integram e se misturam nesta sociedade cosmopolita e conseguem compreender e se expressar na língua que é universal por aqui, o francês, mais eu me sinto em casa, mais o meu coração sossega e o meu estado de espírito se liberta para outras coias.

 

Ficaria aqui horas a falar sobre todos os sentimentos que passam por mim nestes últimos tempos, mas por agora não vos vou maçar mais.

 

Desejo-vos apenas uma semana muito feliz!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.