Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

O Baptizado: desde a ideia à marcação do dia e o planeamento da cerimónia

20.03.19 | Vera Dias Pinheiro

baptizado

 

Este post não é sobre tendências ou moda para ocasiões especiais como esta. Se esperavam para os looks da moda ou as melhores lojas para roupas de baptizado ou os melhores caterings e afins, aviso já que chegarão ao final sem ter conseguido obter qualquer informação útil nesse sentido.

Porém, gostava de vos falar da nossa decisão, mais do que a minha crença e fé para com a religião católica, pois sinto-me num processo de reaproximação íntima com essa parte mais espiritual e para a qual ainda estou a trabalhar para encontrar as palavras certas para descrever, é a forma como olhamos para o baptizado como essencial na formação e desenvolvimento mais espiritual dos nossos filhos.

 

Mas, em contrapartida, tenho uma certa resistência em sentir-me obrigada a dar mais importância às festas do que aos momentos, ao acessório em vez do essencial e, por isso, fui esperando até sentir que era o momento. E esse momento chegou agora por vários motivos.

 

Uma mudança de vida, uma idade (de ambos) em que já se conseguem expressar e eu consigo expressar-lhes coisas com mais significado, sentir o baptismo como essencial na nossa vida e, claro, por sentirmos ter encontrado as pessoas certas para desempenharem o papel de madrinha e padrinho. E quando tudo se alinha no sentido que desejamos, resta-nos aceitar e seguir esse caminho.

 

Sem grandes comemorações, sem grandes dress code, sem grandes aparatos, sem demasiados ornamentos, mas com sentimento, com simplicidade e comunhão com a importância que este momento tem para nós e terá na vida deles.

 

E, como em tudo na minha/ nossa vida, nós decidimos e acontece como se fosse para ontem. Portanto, entre decidir e ter a data marcada foi um instante. Não consegui fazê-lo na data de aniversário da Laura, que era a nossa vontade inicial, pelo que teremos mais ocasiões para festejar e reunir os amigos.

 

A igreja escolhida acabou por ser a mesma onde o meu marido foi baptizado. O almoço será no local onde, tendo havido um casamento com comemoração, teríamos feito o nosso almoço. Os convidados são realmente as pessoas que fazem parte do nosso dia-a-dia – A Família – e claro que se faria sentido termos muitos mais amigos juntos de nós, mas aí, a logística seria toda uma outra e talvez fosse complicado fazê-lo dentro dos timings que nós queríamos.

 

Quem nos conhece sabe que somos assim, afinal, casei no registo, grávida de 39 semanas e sem convidados alguns. A quem não tivemos tempo de avisar antes do Vicente nascer, teve ali um momento em que achou que tivesse ficado de fora da nossa festa. E não, foi apenas a vontade de assinalar o nosso momento e adoraria ter tido A festa, O vestido e tudo mais, mas não era o momento. E há fases na nossa vida em que simplesmente não conseguimos, se bem que, no fundo e antes de qualquer coisa, temos que aprender a respeitar-nos a nós e às nossas vontades.

 

Idealmente, todos estes momentos seriam grandes festas, mas neste caso, eu garanto-vos que contraria alguém para se ocupar de todos os preparativos. Contudo, ainda que isso fosse possível, acho que acabaria por fazer tudo desta forma, meio apressada, meio em cima do joelho, mas que no fundo, não é nada assim. Sou movida pela paixão, pela emoção e pelo momento. Para além disso, há algo que tenho muito presente em mim, o esforço para não me desvincular do sentimento e da razão essencial que nos leva a fazer algo. Esforço-me por manter-me na simplicidade de quem somente dar valor ao mais importante e que não precisa de muita coisa para que esses momentos tão importantes sejam perfeitos.

 

Ainda assim e porque eu sou uma privilegiada por ter pessoas especiais e atentas à minha volta, conto com uma equipa de amigas que pertencem ao clube do "fazer acontecer" e que, para além de atentas, colocam o melhor delas nos mais pequenos gestos. E isso, sem dúvida, é a razão para que tudo seja perfeito à nossa maneira.

Portanto, passo às apresentações, pois, com excepção das madrinhas, as restantes aceitam pedidos de fora e são experts em salvar situações de emergência:

  1. Velas e Toalhas com as madrinhas;
  2. Concepção das pagelas e do livro com as leituras da cerimónia com a Catarina Ruivo da Detalhes by Cat;
  3. Registo fotográfico no dia com a “the one and only” Sofia Baptista, da Lovetography;
  4. As roupas e sapatos vieram directamente do El Corte Inglês, da secção roupa de criança que não  a secção das “crianças vestidas com roupa formal típica de baptizado para baptizados";
  5. Marcação do almoço e escolha do menu foi entre os pais e os padrinhos;
  6. O bolo obviamente que está nas mãos da Sandra da Entrebolos;
  7. Por fim e não menos importante: o meu vestido. Este veio de Bruxelas, para parecer chique, já que eu não perco uma oportunidade de fazer uma visitinha à and other stories. É que eu faço sempre uma mini poupança para poder fazer uma vista a esta loja sempre que há oportunidade (sorry not sorry!).

 

E com esta pequena equipa de grandes amigos e ajudantes, tenho a certeza que será um baptizado lindo e, acima de tudo, que irá reflectir quem realmente somos, nós e eles… os protagonistas do dia!

Já falta muito pouco e, claro, a seguir, partilharei um pouco deste dia com vocês!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.