Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Invisalign: as respostas às tuas dúvidas acerca do aparelho "invisível"

Invisalign: Afinal, Vale (Mesmo) Ou Não A Pena O Investimento?

30.09.20 | Vera Dias Pinheiro

antes e depois com invisalign

 

 

O tema INVISALIGN voltou a despertar o interesse de alguns de vós e eu tinha, inclusivamente, alguns comentários com perguntas num post anterior sobre as minhas primeiras impressões após as primeiras semanas de uso. Contudo, a verdade é que andava a adiar, pois, na verdade, estava numa espécie de stand-by do meu tratamento devido à pandemia e consequente confinamento.

 

Invisalign: Recapitulando um pouco da minha história

 

Eu comecei este tratamento em maio de 2019, com a perspectiva de terminar, pelo menos a fase inicial sem eventuais refinamentos, daí a um ano e três meses. O tempo passou a correr, confesso, especialmente porque o Invisalign é bastante confortável, discreto e, de facto, chega a um momento em que nos esquecemos que o estamos a usar.

 

Aconteceu, por várias vezes, começar a comer e só me dar conta a seguir de que ainda não tinha tirado o aparelho.

Não se esperava, contudo, que surgisse uma pandemia e que, à conta disso, ficássemos privados de tantas coisas, incluindo viajar, isso nunca!

 

Tive bastante sorte, pois, na Clínica Dentária do Marquês foram incansáveis e enviaram-me pelo correio todos os alinhadores que faltavam. Ainda assim, tivemos de atrasar o tratamento, espaçando o tempo de utilização de cada alinhador até que consegui ir a uma consulta.

Contudo, inevitavelmente houve procedimentos intermédios que não foram feitos e, como tal, um novo estudo fez com que, neste momento, tenha mais onze meses pela frente de tratamento.

 

É verdade que é praticamente mais um ano, mas a minha reacção não foi negativa. Afinal, estou mesmo feliz com esta decisão de ter optado pelo Invisalign, vejo a evolução e sei os resultados que vou alcançar e que com o aparelho ortodôntico convencional nunca consegui – o qual já usei duas vezes. E, acima de tudo, não me incomoda nada usar e não me sinto inibida em nenhuma situação.

 

E agora, respondendo às vossas questões:

 

“Olá Vera, não sei se ainda responde a este tópico, mas se responder fico agradecido. Acabei de colocar o meu Invisalign e a questão que tenho é: depois de o limpar, devo colocá-lo, de volta nos dentes, húmido (com gotículas de água) ou devo metê-lo seco? E se for seco, como o devo secar? Obrigada!”

 

Em relação à higiene do aparelho, sempre que possível, lavo o aparelho de cada vez que tiro e volto a colocar. Mas, para mim, o mais importante é mesmo usar fita dentária e lavar os dentes antes de voltar a pôr.

Agora, respondendo especificamente à sua dúvida, eu sempre coloquei directamente na boca, sem secar e nunca tive qualquer problema. Desde que se sinta, confortável, pode fazê-lo.

 

“Olá, Vera. Como está a correr o tratamento? Também tenho mordida cruzada e estou na dúvida se coloco este aparelho. Muito obrigada.”

 

Eu estou completamente rendida ao Invisalign. A ideia de que é algo para corrigir pormenores meramente estéticos está completamente descontextualizada e eu sou exemplo disso. Para além de mordida cruzada, tinha várias outras questões a resolver, razão pela qual, a minha médica (Dra. Rosiana Tavares, Clínica Dentária do Marquês) tomou a decisão cautelosa de fazer as correcções uma por uma, para que os dentes não sofressem uma grande pressão (especialmente porque são dentes já sensibilizados pelo uso de aparelhos ortodônticos anteriores), o que acaba por se traduzir na duração do meu tratamento.

Para além disso, quando é feito o estudo e nos reunimos com o médico, podemos ver o resultado (final) e a evolução por etapas, a cada semana. Claro que isso é bastante motivador e tem um efeito psicológico bastante positivo.

Com o Insivalign é possível um maior controlo dos movimentos dos dentes, a visualização 3D do nosso tratamento e o tal planeamento que falei, do início ao fim.

 

Olá. Estou a usar Invisalign há 6 meses e estou muito bem e contente. É verdade que, no início, é complicado, porque no meu caso, no princípio não conseguia articular bem as palavras. Mas depois das primeiras semanas passa o período de habituação e tudo volta ao normal. E com o tempo nem notará que está a usar aparelho.”

 

Partilho da mesma experiência! Também passei por essa fase de adaptação, mas rapidamente me adaptei e mal dou por ele. Ainda assim, se me perguntarem qual o maior inconveniente deste aparelho: é o facto de termos que o tirar para tudo! Seja para tomar um café ou para comer o que quer que seja, o que implica igualmente ter um cuidado ainda maior com a higiene oral.

 

E para terminar, deixo-vos com uma fotografia (provisória) com um ANTES E DEPOIS, na qual as diferenças já são bastante visíveis. Estou ansiosa por chegar ao fim!

antes e depois com invisalign

antes e depois com invisalign

 

 

 

Se tiverem outras questões sobre este assunto, por favor, deixem nos comentários. Tentarei ajudar com base na minha experiência, é claro. O tratamento é pessoal e, por isso, há questões, como por exemplo o preço e duração, que são bastante variáveis. O meu conselho – que foi o que eu fiz – foi pedir a opinião a mais do que um dentista e ter mais do que um orçamento para avaliar. 

 

 

 

 

UA-69820263-1

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.