Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Dois meses com a minha/nossa Laurinha

29.05.16 | Vera Dias Pinheiro

Dois meses de ti, minha pequenina, e estou curiosa por te levar à consulta dos dois meses, estou curiosa por saber quanto pesas, já que o teu pediatra nos deixou totalmente por nossa conta, sem pressões ou obrigações. E, afinal, a verdade é que não é precisa uma balança para saber se estás bem, basta-me olhar para ti, ver-te bem disposta, a comer quando queres e quanto queres e, se isso não for suficiente, há ainda as tuas roupinhas, nas quais, há uns dias, cabia uma "Laura e meia", agora tu sozinha és capaz de as encher, algumas nem tivemos tempo de estrear, porque já te estão pequenas.

Dois meses de ti, minha pequenina, e já sorris com a tua boquinha doce, palras e chateias-te se não te damos conversa quando tu queres. Também já prendes o teu olhar no meu e reconheces quando estou a chegar para te dar de mamar. O banho já não é um drama, mas adormecer é muito aborrecido para ti... como o teu irmão diz: "esta Laura chora muito". Os nossos fins de dia não têm sido nada fáceis e muitas das nossas noites também não, mas eu sei que vamos conseguir encontrar a tua rotina e que, com o tempo, tudo se tornará mais fácil.

Dois meses de ti, minha pequenina, e eu já não me imagino sem ti, muitas vezes agarro-te, cheiro-te, fecho os olhos e relembro o momento em que nasceste, em que te puxei para mim e me senti a mulher mais realizada e mais feliz deste mundo - e do outro. Estava incompleta desde o nascimento do teu irmão e tu vieste preencher o que estava a faltar e, sem saberes, ajudaste-me também a ser uma mãe ainda melhor para o teu irmão, sabias?

Dois meses de ti, minha pequenina, e continuas a fazer a tua ronha depois de mamar, no teu lugar preferido, o meu peito! Na verdade,  é ali que gostas de dormir, seja de dia ou de noite, gostas de sentir o meu calor, como eu gosto de sentir o teu cheiro. Ando muito cansada, sim, mas também ando muito feliz e, ainda que daí não resulte alguma espécie de equilíbrio, fixo o meu pensamento em que a partir dos três meses tudo melhora. 

Há dois meses atrás ainda estavas dentro da minha barriga e, de repente estás cá fora, e todos têm pressa que te comportes como um bebé crescido... E isso é muito injusto para ti, eu sei! Nós temos toda a paciência para ti, leva o teu tempo a encontrar-te neste "mundo novo", nesta casa e nesta família que te recebeu de braços e coração aberto! 

Parabéns minha pequenina!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.