Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Desfralde nocturno (últimas novidades)

13.07.16 | Vera Dias Pinheiro
dicas para tirar as fraldas + desfralde + crianças + como tirar a fralda durante o dia + como tirar a fralda durante a noite + momento certo para começar o desfralde

Como vos contei aqui, aproveitei um esquecimento de pôr fralda no Vicente uma noite - e de ter corrido tudo bem, sem incidentes - para avançar com o desfralde nocturno - e dizia eu, na altura, que já não iria voltar mais atrás. Pois bem, a verdade é que voltei, pois não consegui conciliar o esforço das primeiras noites da Laura e do cansaço inerente, com o facto de ter que acordar o Vicente, a meio da noite, para o pôr a fazer xixi. Conclusão, todas as manhãs acrescia o trabalho de passar o Vicente pelo chuveiro, de desfazer a cama e de voltar a fazê-la de lavado. Andava ainda mais exausta, até que desisti. Expliquei ao Vicente que tínhamos que voltar a pôr a fralda, ao qual ele me responde: "Porquê, mãe? Já não sou crescido?" Obviamente que, aquilo foi o suficiente para que na altura, hormonalmente sensível, me sentisse a pior mãe por estar a voltar atrás com aquilo que tínhamos combinado.
Ainda assim, as noites seguintes voltaram a ser passadas com fralda até que... há poucas semanas atrás, houve um dia em que ele diz ao pai que não quer fralda, porque é crescido! O pai ainda hesitou, mas eu disse-lhe que tínhamos que mostrar confiança nele e que se ele diz que não precisa é porque, então, não precisa mesmo! E assim foi, no dia seguinte, levanta-se todo orgulhoso de si mesmo e corre para nos dizer que não tinha feito xixi na cama. Desde esse dia que é ele quem decide se usa fralda ou não, mas já sabe que para não usar fralda tem que fazer xixi obrigatoriamente antes de ir dormir. E a verdade é que se houve descuidos, foi apenas um ou dois, não mais e nada de muito grave.
Moral da história: nós (os pais) complicamos muito as coisas, queremos ser nós a estabelecer as metas dos nossos filhos e a decidir quando é que eles estão preparados para uma mudança nas suas vidas, muitas vezes, com base na comparação com os filhos das nossas amigas e com o que supostamente é o esperado na sociedade. E a verdade é que, muitas vezes, a última pessoa para quem olhamos é para os nossos próprios filhos, porque cada criança é uma criança e ninguém melhor do que ela para nós mostrar quando é que chegou o (seu) momentos certo. E, sem dúvida, que se soubermos esperar e se soubermos estar atentos aos sinais, as coisas acabam por acontecer de uma forma tão mais fácil e tão mais natural para ambas as partes, sem mencionar que, a criança sente-se uma autêntica heroína por ter conseguido, por ela própria, dar um passo em frente no seu crescimento. Acredito que uma parte muito importante do nosso papel enquanto pai/mãe e enquanto educadores, é o de transmitir essa confiança e essa segurança neles próprios.
Actualmente, o Vicente recusa a fralda cada vez mais, nota-se perfeitamente que ele associa, na sua cabeça, a fralda a uma coisa dos "bebés", algo que ele deixou de ser e que fica furioso se, por acaso, eu lhe digo que ainda é o meu bebé. No fundo, acho que esta mudança foi uma mistura de ter a mana bebé e dele ter começado a fazer visitas à escola dos "crescidos", para onde irá em Setembro. Porém, de uma forma ou de outra, a verdade é apenas uma: ele está de PARABÉNS! :)))


Deixo aqui outros posts, com dicas importantes sobre o desfralde, que podem servir de ajuda a quem estiver a pensar lançar-se nesse desafio :

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.